Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de maio de 2019, 20h42

Massacre em Manaus: 40 presos são encontrados mortos dentro de cadeias

Um dia antes, um conflito entre detentos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) tinha provocado a morte de 15 presidiários, totalizando 55 assassinatos em dois dias

Foto: Agência Brasil

Ao todo, 40 presos foram achados mortos dentro de cadeias em Manaus, Amazonas, nesta segunda-feira (27). A informação é da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). A princípio, o governo do estado tinha divulgado que eram 42 mortos.

Um dia antes, um conflito entre detentos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) tinha provocado a morte de 15 presidiários, totalizando 55 assassinatos em dois dias.

Todas as mortes desta segunda ocorreram por asfixia, de acordo com informações da Seap. Foram assim distribuídas: Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) – 25 mortos; Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) – 6 mortos; Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM 1) – 5 mortos; Compaj – 4 mortos.

Depois do fato, o Ministério da Justiça informou que vai enviar ao Amazonas integrantes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária.

O governo do Amazonas, em nota, disse que o governador Wilson Lima conversou na tarde desta segunda com o ministro da Justiça e Segurança Pública.

“Acabei de falar com o ministro Sérgio Moro, que já está mandando uma equipe de intervenção prisional para o estado do Amazonas, para que possa nos ajudar neste momento de crise e um problema que é nacional: o problema dos presídios. A qualquer momento a equipe de intervenção do Ministério da Justiça desembarca no Estado para nos ajudar”, afirmou Lima.

Reincidência

Em janeiro de 2017, O mesmo Compaj registrou uma rebelião que provocou a morte de 56 pessoas. A ação teve mais de 17 horas de duração e foi considerada como “o maior massacre do sistema prisional” do estado.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum