Fórumcast #19
18 de março de 2019, 12h54

Menino de 12 anos é morto em ação da PM na Baixada Fluminense

Familiares dizem que os policiais entraram atirando no local. Os PMs alegam que já encontraram o jovem baleado

Foto: Arquivo Pessoal

O menino Kauan Noslinde Pimenta Peixoto, de 12 anos, morreu após ser baleado durante uma ação da Polícia Militar (PM) na comunidade da Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense, na noite deste sábado.

De acordo com familiares, os policiais do 20º BPM (Mesquita) entraram atirando no local. Os PMs alegaram, no entanto, em depoimento na 53ª DP (Mesquita), que já encontraram o jovem baleado.

“Queremos Justiça, fizeram uma covardia com meu filho!”, desabafou a mãe, Luciana Cristina Rosa Pimenta. Kauan estava na casa do pai, que divide a guarda com a ex-mulher. Ao ser informada que o filho estava no hospital, ela passou mal.

De acordo com parentes, o jovem saiu da casa do pai para comprar um lanche com o irmão, de 10 anos, no momento da ação policial. Ele foi levado pelos policiais para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu. Segundo informações da unidade de saúde, Kauan chegou em estado grave com tiros no pescoço e no abdômen e passou por uma cirurgia de emergência, mas não resistiu.

Veja também:  Alberto Fernández rebate ataques de Bolsonaro: “racista, misógino e violento”

Em nota, a assessoria da PM afirmou que os policiais patrulhavam a região conhecida como Boca do Arrastão por volta das 22h30, deste sábado. Eles foram atacados por criminosos quando chegaram na rua Roldão Gonçalves esquina com Magno de Carvalho. Houve confronto. Após a ação, os militares encontraram Kauan ferido.

Foram apreendidos 288 trouxinhas de maconha, 235 pedras de crack, 362 capsulas de cocaína, três rádios transmissores e R$98,00 em espécie.

O velório e o enterro de Kauan está marcado para às 14h30 no Cemitério de Olinda, em Nilópolis.

A morte do menino Kauan causou reação nas redes sociais de vários políticos e internautas. Veja abaixo:

Com informações de O Dia


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum