Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de julho de 2019, 08h00

Ministério Público do Trabalho sugere que “licença maternidade” seja compartilhada com pais

A intenção do MPT é permitir que após 120 dias da licença-maternidade o pai possa assumir o cuidado da criança por 60 dias e a mãe retorne ao trabalho

Extensão da licença paternidade em Brasília (Foto: Arquivo/ Gabriel Jabur/ Agência Brasília/ Fotos Públicas)

Uma licença parental, onde o pai, caso queira, pode assumir os cuidados da criança para que a mãe retorne ao trabalho. Esta é a proposta do Ministério Público do Trabalho (MPT) para uma nova lei, que permita que mães e pais possam compartilhar parte do final do período de licença maternidade.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Segundo coluna de Mônica Bergamo, na edição desta segunda-feira (1º) da Folha de S.Paulo, a intenção do MPT é permitir que após 120 dias da licença-maternidade o pai possa assumir o cuidado da criança por 60 dias e a mãe retorne ao trabalho.

Caso seja aprovado, a lei que cria a chamada licença parental será apenas para funcionários do Ministério Público da União. A intenção do MPT, no entanto, é que a iniciativa seja exemplo para os demais órgãos públicos e empresas privadas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum