Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de março de 2019, 14h59

Mulher fica desfigurada após ser espancada por namorado no Espírito Santo; imagem forte

Vendedora foi encontrada na madrugada da segunda-feira (4) largada em uma estrada em Dores do Rio Preto, na região do Caparaó, com sinais de abuso sexual e estrangulamento

Jane e o namorado, Jonas, que está foragido (Reprodução)

Jane Cherobin antes e depois de ter sido espancada (Arquivo familiar)

A vendedora Jane Cherobin, de 36 anos, ficou desfigurada após ter sido espancada pelo namorado, Jonas Guimarães do Amaral Neto, de 34 anos. Ela foi encontrada na madrugada de segunda-feira (4) largada em uma estrada em Dores do Rio Preto, na região do Caparaó, no Espírito Santo, com sinais de abuso sexual e estrangulamento.

De acordo com informações do jornal Gazeta Online, a mulher, que está internada, confirmou na noite desta terça-feira (5) à família que o agressor é realmente Jonas, com quem mantinha um relacionamento há cerca de um ano e meio.

Segundo Cleiton Cherobin, irmão de Jane, Jonas “era muito, muito atencioso. Só tinha um porém: ele era ciumento ao extremo”.

Um mandado de prisão preventiva foi expedido contra o namorado. O carro dele foi encontrado próximo à mulher por seus irmãos, numa estrada que leva ao Parque Nacional do Caparaó.

O crime
Jane saiu por volta das 3h da madrugada da cervejaria da família, onde trabalhava no carnaval com o namorado. Depois de muita procura, ela foi encontrada pelos irmãos perto de uma curva, seminua, desmaiada e torturada, na estrada que dá acesso ao Parque Nacional do Caparaó pelo Estado.

Internada em um hospital de Carangola, cidade mineira perto de Dores do Rio Preto, ela ainda não fala, não enxerga e tem marcas de hematomas por todo o corpo.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum