Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de setembro de 2019, 07h40

Mulher indígena é resgatada de trabalho escravo doméstico em São José dos Campos

Membro da Aldeia Santa Rosa, indígena era mantida no apartamento da família, prestando serviços de faxina e cuidando de um bebê e uma idosa sem remuneração e era proibida de manter contato com a família

Uma mulher indígena, trazida de uma aldeia na Amazônia, foi resgatada após ser escravizada como empregada doméstica por um casal que mora em um apartamento no bairro Jardim Paulista, em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Segundo informações do portal G1, a indígena era mantida no apartamento da família, prestando serviços de faxina e cuidando de um bebê e uma idosa sem remuneração e era proibida de manter contato com a família. Ela foi resgatada na última terça-feira (3) em uma ação da Polícia Federal e o Ministério Público do Trabalho (MPT).

De acordo com o MPT, a jovem é membro da Aldeia Santa Rosa, no Amazonas – a área urbana mais próxima fica a cinco dias de canoa -, e teve o primeiro contato com o casal em Manaus (AM). Lá ela trabalhou por cinco meses, até ser trazida para São José.

Ainda segundo a procuradoria, a proposta era de que ela trabalhasse como babá da criança dois anos  e recebesse R$ 500 ao mês – o salário mínimo paulista é de R$ 1.163,55 para domésticas. Os pagamentos, conforme apurado pelos fiscais do trabalho, não são pagos desde março.

O casal foi preso em flagrante e vai responder por tráfico de pessoas.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum