O que o brasileiro pensa?
28 de janeiro de 2020, 23h00

Mulher que levou cinco tiros beija seu algoz antes da condenação

Durante julgamento de Lisandro Rafael Posselt, Micheli Schlosser, sua ex-namorada, pediu autorização aos jurados para beijar o homem que tentou matá-la; caso aconteceu no RS

Foto: Álvaro Pegoraro/Divulgação

Micheli Schlosser foi protagonista de uma cena insólita durante o julgamento de Lisandro Rafael Posselt, seu ex-namorado, acusado de tentar assassiná-la com cinco tiros, nesta terça (28), na cidade de Venâncio Aires (RS). A mulher pediu autorização aos jurados para beijar seu algoz e afirmou que o perdoava, logo depois de prestar depoimento, de acordo com reportagem de Lucas Abati, para o site GauchaZH.

O homem, que estava preso desde agosto de 2019, quando ocorreu o crime, foi condenado a sete anos de prisão. No entanto, vai ficar em liberdade, pois não possui antecedentes e sua pena foi menos do que oito anos.

Para o advogado do réu, Jean Severo, a atitude de Micheli foi inesperada, mas auxiliou na estratégia de defesa. “Se a vítima tem essa atitude, ela que é a principal interessada, isso certamente facilitou a nossa argumentação”.

Lisandro foi condenado a cinco anos por tentativa de feminicídio e mais dois anos por porte ilegal de arma. Depois do anúncio da sentença, a vítima e o réu posaram abraçados em uma foto com os advogados que atuaram na defesa dele.

Culpada

De acordo com Pedro Rio da Fontoura Porto, promotor que atuou na acusação, a mulher alegou várias vezes, durante o processo, que se sentia culpada pelo descontrole emocional do homem. Ela chegou a dizer que a briga aconteceu após ela o ameaçar de uma falsa denúncia de estupro.

“Entendemos que a versão não é verdadeira. Mesmo que fosse, não seria privilegiadora, pois o crime não foi na mesma hora. Ele saiu do local e retornou depois com a arma”, declarou o promotor.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags