“Não acredito que você morreu por falta de uma vacina que já existe”, diz amiga de Paulo Gustavo em missa de 7º dia; assista

Celebração restrita a amigos e familiares aconteceu no Santuário do Cristo Redentor; Fábio Porchat foi com máscara de "fora Bolsonaro"

Na noite desta terça-feira (11) foi realizada, no Santuário do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, a missa de sétimo dia em homenagem ao ator Paulo Gustavo, que faleceu na última semana após quase dois meses internado para tratar complicações decorrentes da Covid-19.

A celebração, conduzida pelo reitor do santuário, Padre Omar, foi restrita a amigos e familiares e marcada por discursos emocionantes.

Um dos discursos mais contundentes foi feito por Susana Garcia, médica, diretora e melhor amiga de Paulo Gustavo. Ela fez uma crítica indireta à falta de vacinas contra a Covid-19 no Brasil. “E pensar que você e muitas pessoas morreram porque não tiveram duas doses, apenas duas doses de uma vacina que já existe. Essa dor, essa dor não pode ser em vão. Por isso, nosso amigo querido, por você, em sua honra, seremos cada vez mais um imenso mar de força, determinação e coragem contra tudo que nega a vida (…) Você fazia esse país se curar através do riso”, disse, aos prantos.

Assista.

A mãe de Paulo Gustavo, Dona Déa Lúcia, e seu marido, Thales Bretas, também se emocionaram ao discursarem.

Um outro fato da celebração que chamou a atenção de internautas que acompanharam pelas redes foi a máscara utilizada pelo ator e amigo de Paulo Gustavo, Fábio Porchat, com a frase “Fora Bolsonaro”.

Assista abaixo à integra da cerimônia.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.