Fórumcast, o podcast da Fórum
30 de junho de 2017, 15h59

O ator Ary Fontoura é assaltado por oito homens armados no Rio

"A situação no Rio é caótica, não tem ninguém para nos proteger. Depois de tudo, fomos à delegacia. Estava vazia, escura, com só um policial que parecia assustado e com medo de alguém passar atirando, metralhar tudo, porque isso agora parece que virou moda", disse o ator.

“A situação no Rio é caótica, não tem ninguém para nos proteger. Depois de tudo, fomos à delegacia. Estava vazia, escura, com só um policial que parecia assustado e com medo de alguém passar atirando, metralhar tudo, porque isso agora parece que virou moda”, disse o ator. 

Da Redação*

O ator Ary Fontoura, de 84 anos, e um amigo foram assaltados por homens armados na Avenida das Américas, quando seguiam para o Recreio, voltando de uma festa. “Eles eram oito, estavam de carro e nos fecharam na entrada de um viaduto pouco depois de uma da manhã”, diz o ator.

Ary diz que os bandidos eram “sádicos” e o trataram com deboche. Seu medo aumentou ainda mais quando um deles o reconheceu. “Foi horrível, mas eu disse que não era eu, que eu era parecido com o Ary Fontoura mas não era ele. Acho que ele acreditou, porque senão poderia ter sido até pior “.

O ator, que interpreta o ex-presidente Lula no filme sobre a Operação Lava-Jato, diz que o assalto foi “uma brutalidade, uma covardia”. Levaram “tudo” dos dois, inclusive o carro, uma pickup Honda.

“A situação no Rio é caótica, não tem ninguém para nos proteger. Depois de tudo, fomos à delegacia. Estava vazia, escura, com só um policial que parecia assustado e com medo de alguém passar atirando, metralhar tudo, porque isso agora parece que virou moda”.

Ary anda desiludido com o Rio. “De que adianta a cidade ser linda se você não pode sair de casa, tem que ficar enclausurado?”

*Com informações da coluna Gente Boa, do Globo

Foto: Divulgação

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum