Fórumcast #20
30 de agosto de 2017, 19h31

Os racistas que torcem pro Grêmio e as negras empoderadas que torcem pro Bahia

Uma montagem de cunho extremamente racista vem circulando no Whatsapp e nas redes sociais: “Ainda tem gente que acha que torcida é tudo igual”, diz a legenda da imagem. Uma das mulheres negras que aparece na foto é Edna Matos, e ela não se calou: “Somos donas da porra toda (…) Racistas não passarão”

Por Redação 

Vem circulando no Whatsapp e nas redes sociais, nos últimos dias, uma montagem de cunho extremamente racista que coloca lado a lado uma foto de torcedoras brancas do Grêmio e de duas torcedoras negras do Bahia. A legenda da montagem diz: “Ainda tem gente que acha que torcida é tudo igual”.

A imagem chegou até uma das mulheres torcedoras do Bahia que aparece na foto. Trata-se de Edna Matos, diretora do Instituto Federal da Bahia. Na imagem, ela está ao lado da filha, Dandara Matos, que cursa mestrado em estudos africanos no Instituto Universitário de Lisboa, em Portugal.

Pelo Facebook, Edna fez frente ao teor racista da imagem com uma postagem contundente. “Somos NEGRAS, MULHERES e BELAS (nesta ordem de importância). Poderosas! Donas da porra toda, como se diz aqui na Bahia, inclusive do estádio que naquela hora era só nosso. Sim, realmente, os times e suas torcidas não são iguais. Têm umas que se notabilizam pelas frequentes atitudes racistas, violentas e babacas de alguns dos seus membros e outras que se destacam pelo amor, pela paixão, pelo respeito que sentem por seus clubes e pelas pessoas”, escreveu.

Veja também:  Eduardo Bolsonaro tuita nota do Antagonista que diz que prefeito de Miami ficou "impressionado" com ele

A resposta de Edna à montagem acabou viralizando ainda mais que própria montagem racista.

Confira a íntegra de sua postagem.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum