Padre Robson admite pagamentos com dinheiro da Instituição Pai Eterno: “Agi de boa-fé”

De acordo com ele, o intuito dos repasses era evitar a exposição de dois casos amorosos. Um deles seria com hacker acusado de extorsão

O padre Robson de Oliveira Pereira, fundador e presidente da entidade cristã Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), admitiu em depoimento ao Ministério Público de Goiás (MP-GO) que de fato fez pagamentos de mais de R$ 2,9 milhões com dinheiro da associação.

Na sexta-feira (21), Robson foi alvo de uma operação do MP-GO que investiga o desvio de doações de católicos do Santuário Basílica de Trindade, cidade na Região Metropolitana de Goiânia conhecida como a “capital da fé” do estado, para a compra de imóveis de luxo do padre.

De acordo com o sacerdote, o intuito dos pagamentos era evitar a exposição de dois casos amorosos dele. Um deles seria com o hacker que hoje é acusado de chantagem e extorsão pelo padre.

Em depoimento no MP, de acordo com o G1, o padre relatou a invasão de hackers em seu celular e contas de e-mail. Ele conta também que foi ameaçado de ser exposto como um “promotor de adultério”.

“São todas insídias muito fortes, causam intimidação e também muita confusão na cabeça. Se eu agi mal em alguma coisa, eu agi de boa-fé colocando as coisas na tentativa de se resolver”, disse em trecho do depoimento.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR