Fórumcast #20
14 de dezembro de 2018, 16h52

Pedofilia: Professor é preso por pedir fotos íntimas em troca de boas notas

Leonardo de Souza, de São João da Bela Vista (MG), é o típico "cidadão de bem": casado, religioso, contra o aborto e defensor da "família"; o professor de inglês foi preso em flagrante por pedir material pornográfico a crianças e adolescentes em troca de boas notas

Reprodução/Facebook

No Facebook, mensagens religiosas e fotos sorridente ao lado de alunos. No Whatsapp, pedofilia. Leonardo de Souza, professor de inglês e português de 33 anos em um colégio de São João da Bela Vista (MG), foi preso na última quarta-feira (12) por pedir fotos íntimas de estudantes em troca de boas notas. Os alunos tinham entre 13 e 15 anos.

A Polícia Civil prendeu Leonardo em flagrante ao encontrar, em seu celular, conversas de teor sexual com seus alunos menores de idade. Além das fotos de crianças nuas, foram encontradas mensagens do professor chamando um estudante para sua casa, já que estaria sozinho, sem a esposa.

Antes do flagrante, o professor, que é ex-seminarista, já tinha contra ele um boletim de ocorrência feito pelo pai de um estudante de 15 anos.

À polícia, os jovens confirmaram que Leonardo dava notas melhores para aqueles que mandassem fotos íntimas.

O Conselho Tutelar investiga se o professor fez outras vítimas.

Cidadão “de bem” 

Veja também:  Caso Queiroz: Bolsonaro pediu a demissão de superintendente da PF no RJ

Em sua página do Facebook, Leonardo posta quase que diariamente mensagens e imagens religiosas e convites para eventos na igreja da cidade – ele demonstra ser um frequentador assíduo.

Casado, o professor coleciona ainda postagens em defesa da “família” e contra o aborto.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum