Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de novembro de 2018, 08h04

Pelo Youtube, Olavo de Carvalho diz que aceitaria cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos

Guru filosófico da família Bolsonaro afirma que o capitão da reserva já tinha oferecido a ele os ministérios da Educação e da Cultura. Mas, ele disse não ter "capacidade administrativa" para assumir os cargos.

Foto: Reprodução

Em vídeo publicado no seu canal no Youtube nesta segunda-feira (5), o “filósofo autodidata” Olavo de Carvalho disse que o único cargo que aceitaria no governo de Jair Bolsonaro (PSL) seria de embaixador nos Estados Unidos.

“Existe um cargo que se me oferecessem eu aceitaria. Porque é uma responsabilidade que eus ei cumprir e que oferece oportunidade de fazer algo real para o Brasil, sem ter que passar pelo filtro da resistência petista. Que é o cargo de embaixador nos Estados Unidos. Porquê? O Brasil precisa de dinheiro e como embaixador dos EUA eu saberia fazer dinheiro”, disse.

Guru filosófico da família Bolsonaro, Olavo de Carvalho diz que antes mesmo de ser eleito, o capitão da reserva já tinha oferecido a ele os ministérios da Educação e da Cultura. Mas, ele disse não ter conhecimento do funcionamento das pastas.

“Eu conheço meus limites, não tenho uma grande capacidade administrativa de nada”, afirmou. “Eu sei o que tem que fazer, mas não consigo ficar pensando nisso todo dia.”

Carvalho disse ainda que, como embaixador, teria “autoridade total” sobre os brasileiros locais e poderia “mandar embora qualquer um, pode mandar prender qualquer um”. “É um reizinho”, completou.

O posto também daria acesso direto ao presidente, ao ministro das Relações Exteriores, ao secretário de Estado, disse. “E pronto, a petezada não tem nada a ver com isso, o que a gente combinar, vai ter que ser cumprido.”


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum