Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de agosto de 2018, 09h14

Percentual de famílias endividadas volta a subir em 2018

O percentual das famílias brasileiras com dívidas cresceu um ponto percentual em julho, passando a 59,6%

O percentual das famílias brasileiras com dívidas cresceu um ponto percentual em julho, passando a 59,6%. O dado foi obtido pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada nesta quinta-feira (2), pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na comparação com junho de 2017, o índice apresentou queda de 0,6 ponto percentual.

Para a economista da CNC, Marianne Hanson, “o crescimento de junho para julho no percentual de famílias endividadas foi pontual, uma vez que o indicador permaneceu em patamar inferior ao do ano passado, refletindo ritmo menor de recuperação do consumo das famílias e maior cautela na contratação de novos empréstimos e financiamentos”.

Dívidas
O levantamento mostra que o percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso ficou estável entre os meses de junho e julho deste ano: 23,7%. O total de famílias inadimplentes caiu 1,8 ponto percentual na comparação com 2017.

Já o percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas, permanecendo inadimplentes também ficou estável em 9,4%. O vilão das dívidas é o cartão de crédito, respondendo por 77,7% dos passivos. Em seguida, vêm os carnês (13,9%) e, em terceiro lugar, o financiamento de carro (10,6%).

As famílias muito endividadas passaram de 13,0% para 13,2% do total dos entrevistadas. A parcela pouco endividada foi de 23,4% para 23,8% do total. Apurada mensalmente desde janeiro de 2010, a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) é feita com 18 mil consumidores.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum