quinta-feira, 24 set 2020
Publicidade

Perseguição contra UFSC continua e MPF denuncia reitor e chefe de gabinete

Foto: Divulgação/UFSC

O Ministério Público Federal denunciou à Justiça o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Ubaldo Cesar Balthasar, e o chefe de gabinete da reitoria, Áureo Mafra de Moraes. A alegação é que ambos “ofenderem a honra funcional” da delegada da Polícia Federal Érika Mialik Marena.

Érika foi responsável pela Operação Ouvidos Moucos, da Polícia Federal, que acusou o ex-reitor Luis Carlos Cancellier de participar de desvios de R$ 80 milhões da UFSC e mandou prendê-lo. Em consequência da humilhação e da injustiça que sofreu, Cancellier acabou se suicidando, no dia 2 de outubro de 2017.

O procurador pede à Justiça Federal que os réus sejam condenados às sanções penais cabíveis e à reparação do dano moral. A Fórum fez contato com o reitor e o chefe de gabinete. Áureo de Mores informou que ambos se manifestarão somente após a notificação formal.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.