quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Petra Costa: “A democracia está em vertigem em todo o mundo sob a pressão da direita”

Diretora do filme “Democracia em Vertigem”, indicado ao Oscar na categoria de melhor documentário nesta segunda-feira (13), Petra Costa diz que grandes cineastas, como Wim Wenders e Spike Lee, já elogiaram sua obra e afirmaram que a história brasileira do documentário ganhou “ressonância universal”.

Para Petra, portanto, “a democracia está em vertigem em todo o mundo, sob a pressão da direita”. Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, a cineasta faz críticas sobre a ameaça ao estado de direito. “Sem o reconhecimento do direito do outro, a democracia está ameaçada. Wenders me agradeceu por ter iluminado não só um momento da história do Brasil, mas da situação planetária”, disse.

“O Brasil tem estado no centro da discussão dos problemas ambientais por causa da Amazônia. Espero que a Academia seja sensível a isso”, acrescentou. A cerimônia do Oscar acontecerá em 9 de fevereiro, em Los Angeles.

“Democracia em Vertigem” narra os bastidores do golpe que levou a ex-presidenta Dilma Rousseff ao impeachment, a prisão de Lula e a ascensão de Sergio Moro e Jair Bolsonaro. Lançado mundialmente em 19 de junho de 2019, o documentário emocionou diversos espectadores e gerou a ira de bolsonaristas, que atacaram a Netflix, onde o filme está hospedado.

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.