terça-feira, 29 set 2020
Publicidade

PM de Zema invade quilombo do MST com helicóptero, bomba e tiros

A Polícia Militar de Minas Gerais, estado sob gestão de Romeu Zema (Novo), está agindo com violência na ação de reintegração de posse no Quilombo Campo Grande, em Campo do Meio. Ao contrário do que o governador havia dito, agentes deram continuidade ao despejo nesta sexta-feira (14).

Segundo relatos de membros do movimento, os agentes estão atirando e jogando bombas no local, que abriga cerca de 450 famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Policiais também teriam pisoteado alimentos dos trabalhadores.

“A polícia acabou de nos atacar, jogou muita bomba, fogo. Nós estamos pedindo ajuda com urgência”, disse Kelli Mafort, do MST, em vídeo compartilhado nas redes sociais.

“Cortaram a corda e pisotearam os alimentos. Agora querem acabar com vidas e sonhos”, disse em outra publicação.

Por conta da reintegração de posse, famílias estão há mais de 48 horas em resistência, sem dormir ou se alimentar direito. Em nota, o movimento também alertou para o risco de contágio por coronavírus.

“Não há como evitar aglomeração. Policiais também podem estar se contaminando. Há grávidas, idosos e outras pessoas do grupo de risco, completamente expostas ao vírus e à iminência de uma violência policial”, disse.

Confira:

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.