Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de julho de 2019, 15h31

PM e advogada se tornam réus após tentarem obstruir investigação do Caso Marielle

A denúncia foi apresentada à Justiça pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio de Janeiro e se baseou em uma investigação conduzida pela Polícia Federal, que apontou a existência de obstrução à investigação do Caso Marielle

Marielle Franco - Foto: Mídia Ninja

Acusados de integrar uma organização criminosa e atrapalhar as investigações sobre os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSol) e do motorista Anderson Gomes, o policial militar Rodrigo Jorge Ferreira e a advogada Camila Lima Nogueira viraram réus. A Justiça do Rio de Janeiro acatou a denúncia formulada pelo Ministério Público do Estado e os dois acusados, se condenados, podem pagar multa e pegar de três a oito anos de prisão.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

O juiz do caso autorizou pelo menos dois mandados de busca e apreensão. Um deles foi cumprido neste sábado (13), na casa da advogada, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

A denúncia foi apresentada à Justiça pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio de Janeiro e se baseou em uma investigação conduzida pela Polícia Federal, que apontou a existência de obstrução à investigação do Caso Marielle. Apesar de ter confirmado a denúncia, o MP-RJ não informou o teor da medida, pois o processo está em segredo de Justiça.

Em entrevista ao portal Uol, a advogada nega a acusação. “Estou sendo humilhada, tratada como bandida. É de chocar quem tem o mínimo de conhecimento jurídico”, destacou Camila Nogueira. Ela também avisou que não é mais defensora do PM Ferreira. “Acredito na verdade e ela sobre minha vida prevalecerá”, acrescentou.

Os novos advogados do acusado não foram encontrados para comentar o caso.

Apesar de o PM reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz terem sido presos em março, acusados de terem executado o atentado, até o momento, o Ministério Público e a Polícia Civil não conseguiram definir quem foram os mandantes do duplo assassinato.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum