quinta-feira, 24 set 2020
Publicidade

PM envolvido no caso Marielle e outros 20 são alvo de operação policial no Rio

A Polícia Civil do Rio cumpre nesta sexta-feira (31) mandados de prisão contra 21 suspeitos de integrarem a milícia de Orlando Oliveira de Araújo, conhecido como Orlando Curicica. A reportagem é de Flávio Costa e Nathan Lopes para o UOL.

Entre os suspeitos está o policial militar Rodrigo Jorge Ferreira, conhecido como Ferreirinha (foto), suspeito de prestar falso testemunho para obstruir a investigação do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes.

Até o momento Ferreirinha está foragido, mas sua advogada, Camila Nogueira, afirma que vai apresentar Ferreirinha a agentes da DH (Delegacia de Homicídios da Capital). Ferreirinha já havia sido alvo de busca e apreensão em 21 de fevereiro, dentro da investigação do caso Marielle. A PF (Polícia Federal) concluiu que o PM foi uma testemunha plantada com o objetivo de impedir o esclarecimento do duplo assassinato.

Entre os presos está também Eduardo Almeida Nunes de Siqueira, 38, acusado de clonagem de veículos. Ele é suspeito de ter clonado o carro usado nas execuções de Marielle e Anderson.

Até 9h30, já haviam sido cumpridos 15 mandados de prisão.

A Promotoria também aponta que o grupo de Curicica “conta com a colaboração de funcionários públicos, mais especificamente policiais e bombeiros militares da ativa, que se aproveitam desta condição para práticas criminosas”.

A milícia atua com extrema violência, cometendo execução de testemunhas e tentativas de homicídio de autoridades responsáveis pelas investigações, diz a Polícia Civil. Os investigadores dizem ter comprovado que a organização criminosa conta com grande poderio armado, impondo uma rotina de intimidação a moradores e eventuais testemunhas.

Gustavo Basso
Gustavo Basso
Atua como repórter e fotógrafo desde 2011, tendo escrito para diferentes veículos do Brasil e do exterior. Participou de coberturas como as jornadas de junho de 2013, o rompimento das barragens de Fundão e Brumadinho e crise migratória entre Venezuela e Colômbia