PMs dançam para comemorar soltura de colegas acusados de estupro de jovem; veja o vídeo

Jovem de 18 anos alega ter sido estuprada e torturada pelos quatro agentes que foram soltos; veja aqui como o comando da PM de Belém reagiu às comemorações

Policiais militares perderam seus cargos após dançarem e cantarem dentro do quartel da Ronda Tática Metropolitana (Rotam), em Belém (PA). O motivo da comemoração foi a libertação de quatro agentes de segurança presos, desde setembro, suspeitos de envolvimento em crimes de tortura e estupro.

A celebração registrada no quartel da Rotam virou alvo de inquérito da Promotoria de Justiça Militar. O caso é apurado como apologia ao crime.

Leia também:

Exclusivo: Guerra territorial é a chave para entender a chacina do Salgueiro

Os policiais dançaram e entoaram gritos de guerra com palavras violentas, conforme pode ser visto no vídeo abaixo:

Estupro e tortura

Os policiais suspeitos foram denunciados por uma jovem de 18 anos, que alega ter sido violentada sexualmente e torturada em julho de 2021, em Ananindeua, região metropolitana de Belém.

Eles foram soltos por determinação da Justiça e, segundo a Promotoria Militar, estariam utilizando tornozeleiras eletrônicas e sendo monitorados.

Notícias relacionadas

Com informações do G1

Publicidade
Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR