Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de fevereiro de 2020, 18h45

Polícia de Doria não aparece e bloco de Seu Jorge termina mais cedo após brigas e arrastões

Cantor finalizou o desfile uma hora e meia antes do previsto por conta das confusões na multidão

Reprodução/Twitter

O bloco Good Crazy, do cantor Seu Jorge, também enfrentou confusões, brigas e arrastões neste domingo (23). Sem a presença da polícia do governador João Doria (PSDB), organizadores precisaram encerrar a folia com uma hora e meia de antecedência e pedir para que o público procurasse o metrô mais próximo. O bloco acontecia na Avenida Faria Lima, em São Paulo.

O bloco foi encerrado às 17h30, mas o término oficial estivesse agendado para 19h. Seu Jorge e o jogador Daniel Alves, que também participava da festa, anunciaram o fim do bloco do alto do trio elétrico. Depois, uma organizadora passou a indicar no microfone a dispersão e a orientar os foliões a procurarem as estações de metrô mais próximas.

Procurada pelo G1, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) disse que tem “no local do bloco mais de 900 policiais e 270 viaturas entre 2 e 4 rodas”, mas disse que “o policiamento é feito no entorno”.

O mesmo aconteceu neste sábado (22), durante desfile do bloco MinhoQueens, no centro da capital paulista. A festa precisou ser interrompida após uma série de brigas, confusões e arrastões. A GloboNews entrou ao vivo, durante vários momentos com imagens das brigas, que se arrastaram durante quase uma hora.

Um outro homem saiu do bloco com o pescoço sangrando em um momento em que os organizadores pediam que não fossem jogadas garrafas na multidão.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum