Fórumcast, o podcast da Fórum
28 de fevereiro de 2018, 21h34

Por duplo homicídio, ex-deputado é condenado a 9 anos; Lula, por um apê que nunca usou, a 12

Fica clara a perseguição a Lula quando sua pena é comparada a de crimes praticados por outros políticos; hoje, por exemplo, o ex-deputado Carli Filho foi condenado a 9 anos e 4 meses de prisão por duplo homicídio. Ele ainda poderá recorrer em liberdade

Se por um lado um apartamento triplex supostamente usado como propina pode gerar uma pena de 12 anos e 1 mês de prisão, um duplo homicídio pode render uma pena um tanto quanto menor.

Nove anos após ser acusado de matar dois jovens em uma colisão de trânsito em Curitiba, o ex-deputado estadual do Paraná, Luiz Fernando Ribas Carli Filho, foi condenado por duplo homicídio com dolo eventual pelo Tribunal do Júri de Curitiba a nove anos e quatro meses de prisão. O júri popular, realizado na capital paranaense nesta quarta-feira (28), entendeu que o ex-parlamentar assumiu o risco de matar ao dirigir embriagado, com a carteira de habilitação (CNH) suspensa e em alta velocidade.

O acidente aconteceu na madrugada do dia 7 de maio de 2009 e vitimou os estudantes Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida. Eles estavam em um veículo que foi atingido pelo Passat Variant conduzido por Carli Filho, a uma velocidade estimada de 170 km/h, em uma via com limite de velocidade de 60 km/h.

Veja também:  Em referência à nova leva da Vaza Jato, defesa de Lula cita abuso de autoridade e "conspiração"

O dolo do homicídio se deve ao fato de que, além de embriagado e em alta velocidade, Carli Filho já tinha por hábito a prática criminosa, já que sua CNH estava suspensa em decorrência de 130 pontos acumulados entre 2003 e 2009, devido a 30 multas – a maioria delas por excesso de velocidade.

Apesar da condenação à prisão em regime fechado,  o ex-deputado estadual poderá recorrer em liberdade, já que a justiça entendeu que ele “não oferece riscos”.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum