Prefeita de Juiz de Fora (MG) é alvo de ameaças de morte após endurecer medidas de restrição

"Não se pode aceitar que alguém faça uma disputa de posição política ameaçando a eliminação do outro. Isso é fascismo", disse Margarida Salomão (PT), que levou a denúncia à polícia

A prefeita de Juiz de Fora (MG), Margarida Salomão (PT), denunciou nesta quarta-feira (10) que vem sendo alvo de ameaças de morte nas redes sociais. O motivo seria o fato da petista ter, no último domingo (7), anunciado medidas mais duras de restrição para conter o avanço do coronavírus na cidade.

Margarida prestou uma queixa-crime na sede da Polícia Civil de Juiz de Fora. A identidade do autor das ameaças não foi divulgada.

“Presto essa queixa por uma questão pedagógica. Quem está em uma posição como a minha tem a obrigação de praticar a pedagogia da paz, e uma parte da pedagogia da paz é a intolerância contra a retorica do ódio”, afirmou a prefeita em vídeo gravado na delegacia.

“Independente da ameaça ter ou não fundamento em sua expressão, não se pode aceitar que alguém faça uma disputa de posição política ameaçando a eliminação do outro. Isso é fascismo. Na democracia as pessoas lidam com a divergência. Não é tolerável que na disputa política alguém queira praticar a eliminação do outro”, completou a petista.

Em postagem feita nas redes sociais da prefeitura de Juiz de Fora, o secretário municipal de Segurança Urbana e Cidadania, Tadeu David, informou que as ameaças contra a prefeita envolvem, inclusive, utilização de armas.

“Chegou ao nosso conhecimento uma denúncia de ameaças feitas pelas redes sociais. Acionamos, prontamente, a inteligência da Guarda Municipal e certificamos a existência dessas ameaças, inclusive, envolvendo a utilização de armas. Isso não vamos permitir de forma alguma. Portanto, estamos apresentando, neste momento, uma denúncia junto à Polícia Civil de Minas Gerais para a investigação desta denúncia”, disse David em vídeo.

Em nota, a bancada do PT na Câmara dos Deputados repudiou as ameaças e prestou solidariedade a Margarida Salomão.

“É inaceitável a violência se transformar em instrumento de disputa e de prática política, no lugar de ideias e projetos, sobretudo num momento em que é preciso tomar medidas duras para o enfrentamento à Covid-19”, diz um trecho do texto assinado pelo líder da bancada petista, o deputado Elvino Bohn Gass (RS).

Confira a íntegra.

A Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados vem a público manifestar sua solidariedade à prefeita de Juiz de Fora(MG), Margarida Salomão (PT), pelas ameaças sofridas por meio das redes sociais nos últimos dias.

Margarida decretou lockdown no município no último domingo, no intuito de conter os avanços da pandemia de Covid-19, e, em decorrência disso, foram desencadeadas manifestações contrárias de alguns segmentos. Desde então, a prefeita passou a sofrer ameaças contra a sua integridade física.

É inaceitável a violência se transformar em instrumento de disputa e de prática política, no lugar de ideias e projetos, sobretudo num momento em que é preciso tomar medidas duras para o enfrentamento à Covid-19.

A Bancada do PT repudia de forma veemente as ameaças contra a prefeita e solicita que as autoridades competentes apurem os fatos com celeridade.
Brasília, 11 de março de 2021

Elvino Bohn Gass (PT/RS)

Líder da Bancada do PT na Câmara dos Deputados

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR