Prefeito de Belém vai a Brasília e se reúne com embaixador de Cuba para tratar de aquisição de vacinas do país

A ilha socialista tem dois imunizantes contra a Covid na fase final de testes; além da aquisição das vacinas, Edmilson Rodrigues (PSOL) iniciou a articulação de um acordo de cooperação entre Belém e Havana para diferentes áreas

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL), esteve em Brasília nesta sexta-feira (7) para uma reunião com o embaixador de Cuba, Rolando Antonio Gómes Gonzáles, em que discutiu o interesse de sua cidade em adquirir as vacinas contra a Covid-19 que a ilha socialista vem desenvolvendo.

Atualmente, Cuba conta com duas vacinas em fase avançada de estudos: a Soberana 2 e a Abdala. Ambas estão na fase 3 de testes clínicos e, nos próximos dias, os imunizantes serão aplicados em 1,8 milhões de pessoas em Havana como parte de um procedimento de testagem massiva.

“Reunião, nesta manhã em Brasília, com o embaixador de Cuba, Rolando Antonio Gómes Gonzáles, para tratar da aquisição de vacinas produzidas pelo país. Estamos buscando todas as possibilidades de vacinas para acelerar a vacinação e salvar vidas. Essa deve ser a prioridade”, escreveu Edmilson Rodrigues em suas redes sociais ao divulgar a reunião.

Segundo apurado pela Fórum junto à equipe do prefeito de Belém que acompanhou a reunião, a expectativa dos cubanos é aprovar as vacinas definitivamente em seu país entre junho e julho. A expectativa é que os imunizantes sejam submetidos a aprovação de agências de outros países, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em meados de setembro. Ou seja, trata-se de um plano a médio prazo para o Brasil.

Edmilson Rodrigues é  vice presidente do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), que já tem tratativas para a aquisição da vacina russa Sputnik V, que ainda não foi aprovada pela Anvisa. A ideia é que a aquisição das vacinas cubanas, se aprovadas, seja feita também através do consórcio para que outras cidades além de Belém possam se beneficiar dos imunizantes.

A ideia de adquirir as vacinas cubanas já havia sido adiantada à Fórum pelo presidente nacional do PSOL, Juliano Rodrigues.

A prefeitura de São Paulo, segundo a secretária de Relações Internacionais, Marta Suplicy, também está interessada nas vacinas de Cuba e vem realizando conversas com representantes da ilha.

Cooperação internacional

Publicidade

Segundo a equipe de Edmilson Rodrigues, um dos pontos mais “animadores” discutido na reunião entre o prefeito e o embaixador de Cuba é a rearticulação de uma cooperação internacional, em diferentes áreas, entre Belém e Havana. Em 2004, durante o primeiro mandato de Rodrigues à frente da capital paraense, Belém e Havana foram declaradas “cidades irmãs”, mas o acordo não teve continuidade ao fim de seu governo.

A iniciativa deverá ser retomada a partir de uma visita que o embaixador cubano fará a Belém em outubro, e a cooperação deverá envolver intercâmbios nas áreas de intercambio do esporte, cultura educação e bioquímica.

Publicidade

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR