Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
01 de outubro de 2019, 10h07

Presidente da Anvisa defende plantio de maconha, mas diretor bolsonarista pode vetar

Médico e militar, o novo diretor indicado por Bolsonaro já declarou em sabatina no Senado que tem ressalvas sobre um possível aval ao plantio

Foto: Agência Brasil

A proposta em discussão na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) de liberar o plantio de Cannabis para fins medicinais e científicos deve passar por mudanças, principalmente por já enfrentar pontos de resistência dentro e fora da agência. A maior preocupação é com a postura do diretor bolsonarista Antônio Barra Torres, que tomou posse em agosto, indicado pelo presidente.

Médico e militar, Barra declarou em sabatina no Senado antes de assumir o cargo que tem ressalvas sobre um possível aval ao plantio. “Me causaria muita preocupação uma autorização ampla, geral para que seja plantada. Não vamos poder fiscalizar nem a planta nem tampouco a produção do óleo contendo o princípio ativo.”

Por enquanto, Barra mantém o discurso de que só se manifestaria “na hora do voto”. A proposta final da Anvisa deve ser apresentada ainda neste mês e, para que as novas regras sobre o tema sejam aprovadas, é necessário ter voto favorável da maioria dos cinco diretores.

A medida, no entanto, tem o aval do diretor-presidente da Agência e relator da norma, William Dib. O plantio de Cannabis para fins medicinais e científicos já tem respaldo na legislação e consta da lei 11.343, de 2006, conhecida como Lei de Drogas. A medida, porém, nunca foi regulamentada.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum