“Privatização da Eletrobras vai tornar o Brasil um grande Amapá”, diz diretor de associação da estatal

Ikaro Chaves afirma que a estatal é lucrativa e teria depositado R$ 1,6 bilhão nos cofres do governo apenas neste ano

O diretor da associação de engenheiros e técnicos do sistema Telebras (Aesel), Ikaro Chaves, afirmou em entrevista ao Fórum Café nesta quinta-feira (19) que a privatização da Eletrobras pode transformar o Brasil “em um grande Amapá” e que os principais interessados na compra não são do setor de energia, mas sim do setor financeiro.

“Quem quer comprar a Eletrobras hoje? É o BTG Pactual, é o 3G Radar, que é do Jorge Paulo Lemann, segundo homem mais rico do Brasil. É esse pessoal que quer. O setor elétrico está na mira do setor financeiro. Se fosse privatizado para empresas de energia estrangeira, que entendem de energia, seria menos pior”, afirmou.

Em meio ao apagão elétrico no Amapá, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na quarta-feira (18) que é preciso privatizar a Eletrobras. Sem citar nomes, ele atribuiu a demora na venda da estatal por um acordo da centro-esquerda no Congresso contra privatizações.

Em outro trecho da entrevista, Ikaro Chaves desmente os argumentos utilizados pelo governo para legitimar a privatização de estatais e afirma que a empresa é lucrativa para o Estado.

“Nunca houve argumento para privatizar a Eletrobras, que é uma empresa que vende a energia mais barata do Brasil, além disso é lucrativa. A Eletronorte não usa dinheiro do governo, do Tesouro, pelo contrário. A Eletrobras depositou nos cofres do Tesouro esse ano 1,6 bilhão de reais. A gente não usa dinheiro do Tesouro, pelo contrário, a gente coloca dinheiro no Tesouro para gastar com outras coisas saúde, educação, inclusive pagar juros da dívida. O governo nunca teve argumento”, afirma.

“O bom das tragédias, se é que tem algo de bom, é que podemos aprender com elas. E o que isso está colocando é que está demonstrando na prática aquilo que a gente já dizia. Estamos vendo na prática o que a privatização da Eletrobras pode causar”, completa Ikaro.

Confira a entrevista completa:

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR