Produtos mais baratos estão em falta nos supermercados

Empresa que mede o índice diz que um dos principais fatores é a queda do poder de compra após o fim do auxílio emergencial. Os consumidores a se concentram nas marcas mais baratas, esgotando esse tipo de produto antes da reposição

De acordo com a Neogrid, empresa de software para o varejo que faz o monitoramento, o índice de ruptura de estoque, que mede a falta de variedade de produtos nas prateleiras dos supermercados subiu em janeiro, voltando aos maiores níveis registrados na pandemia.

A empresa diz que um dos principais fatores é a queda do poder de compra após o fim do auxílio emergencial, que leva os consumidores a se concentrarem nas marcas mais baratas, esgotando esse tipo de produto antes da reposição.

O indicador ficou em torno de 12,5% em janeiro, acima dos 12,1% do mês anterior. Desde o início da pandemia, os maiores números foram registrados em maio e junho, com 12,6% e 12,5% respectivamente.

A Neogrid informa ainda que a ruptura em alta é também resultado da escassez de itens para embalagem na indústria, como papel e alumínio.

O que é ruptura de estoque?

A ruptura de estoque, de acordo com a Neogrid, nada mais é do que a falta de um determinado produto para a venda. Quando você vai ao supermercado, por exemplo, em busca de uma marca de refrigerante e não a encontra, está diante de um caso de ruptura.

Dentro do planejamento de reposição de estoque, a empresa precisa levar em consideração inúmeros aspectos e a intenção é assegurar que o consumidor jamais sinta falta de algo nas prateleiras.

Quando algum processo não é bem executado ou os números utilizados não refletem a realidade do mercado, o problema surge e traz consigo uma série de consequências negativas, desde a perda de vendas à insatisfação dos consumidores.

Para ajudar a mensurar a ruptura, existe um índice que aponta a porcentagem de produtos em falta em relação ao total de itens de uma loja, considerando o catálogo total de produtos. Por exemplo: se um varejo vende 10 marcas de água mineral de 500 ml e uma delas está sem estoque, a ruptura desse produto é de 10%. Calculado com base no mix de cada loja, o indicador não considera o histórico de vendas e é independente da demanda.

Com informações do Painel S.A.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.