quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Professor racista chama aluna de “feia” e a humilha em sala de aula

Um professor da Escola Estadual Professora Alzira Martins Lichti, localizada em Santos, no litoral paulista, proferiu diversos comentários racistas contra uma de suas alunas e a humilhou em sala de aula. A estudante de 15 anos, que preferiu não se identificar, afirma que foi vítima de comentários preconceituosos sobre a sua aparência, sendo chamada de “feia”, e que seu cabelo “não mexe”, que “ela é preta” e “a pele dela é feia porque ela é negra”.

“Eu só decidi expor a situação porque acho que ele está errado de fazer isso comigo. Fiquei mal demais”, disse a estudante do 9º ano, em entrevista ao G1 nesta terça-feira (12).

“Ela até gostava desse professor. Mas, ele começou a falar dela em outras salas. Ele é racista, não tem outra resposta. Porque a minha filha nunca desrespeitou ele. Ela nunca ofendeu ele. E ele passou do limite com ela”, diz a cozinheira Cristina Maria Dias, mãe da adolescente.

Segundo Cristina, não é a primeira vez que o docente faz comentários ofensivos em relação a sua filha. “Mas ninguém nunca tinha conseguido provar. Isso não pode acontecer. Primeiro porque ele é educador. Segundo que, é isso que ele está ensinando na escola? Os outros alunos a serem preconceituosos?”, questiona.

Em nota, a Diretoria Regional de Ensino de Santos afirma repudiar todo e qualquer ato de discriminação, dentro e fora do ambiente escolar. Assim que tomou conhecimento da denúncia, abriu uma apuração e o caso está sendo averiguado. Caso comprovadas as acusações, todas as medidas cabíveis serão tomadas. A administração regional prestará todo apoio aos pais e está à disposição para qualquer esclarecimento.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.