Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de abril de 2019, 15h58

Programa Farmácia Popular deixa de atender 7 milhões em dois anos

A situação do programa, criado por Lula em 2004, reflete o fechamento de 400 farmácias públicas administradas pelo governo federal, em 2017, durante a gestão de Michel Temer

Foto: Agência Brasil

O programa Farmácia Popular, criado em 2004 pelo ex-presidente Lula, deixou de atender cerca de 7 milhões de pessoas nos últimos dois anos, de acordo com levantamento de Diego Junqueira, do Repórter Brasil junto ao Ministério da Saúde e a Fiocruz.

O resultado reflete o fechamento de 400 farmácias públicas administradas pelo governo federal, em 2017, durante a gestão de Michel Temer.

Além disso, outro problema foi o registro da queda na distribuição dos medicamentos pelas farmácias privadas conveniadas.

O programa está sem coordenador desde setembro e não tem nenhuma perspectiva de ser ampliado pelo atual governo.

Medicamentos

Enquanto funcionava bem, o Farmácia Popular distribuía medicamentos básicos gratuitamente, por intermédio de 31 mil farmácias privadas conveniadas, para doenças como hipertensão, diabetes e asma, e para controle de colesterol, rinite, Parkinson, osteoporose e glaucoma, além de fraldas geriátricas e anticoncepcionais, vendidos com 90% de desconto.

Veja matéria completa no Repórter Brasil


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum