Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de dezembro de 2019, 10h29

Promotor de SC responde com provocação e ironia carta que viralizou de juiz aos presos

Enquanto a primeira mensagem era carregada de empatia e noções de desigualdade e oportunidade, a segunda veio repleta de punitivismo e um senso enviesado de justiça

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Em resposta à emocionante carta enviada por juiz aos presos de Joinville (SC), um promotor quis surfar na onda e fez carta se dirigindo às famílias das vítimas do mesmo estado, da cidade de Palhoça.

Enquanto a primeira era carregada de empatia e noções de desigualdade e oportunidade, a segunda veio repleta de punitivismo e um senso enviesado de justiça.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

“A intolerância que atinge vocês que estão presos também é destinada a mim. Como juiz de execução penal sou taxado de defensor de bandido, sou olhado de canto de olho, sou hostilizado por parte da sociedade, cega em seus traumas, ódios e medos”, escreveu o juiz Marcos Buch.

Já Alexandre Carrinho Muniz se vale do discurso do “cidadão de bem” e diz ser taxado de “punitivista, encarcerador (sic) em massa e hostilizado por uma pequena mas barulhenta parcela de juristas e pretensos juristas”.

É lamentável que um promotor falhe em admitir a humanidade dos milhares de encarcerados e encarceradas. Não é porque estão presos, e, vale lembrar, muitas vezes injustamente, que não merecem uma mensagem positiva.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum