Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de março de 2019, 10h27

PT exige providências do governo de SP contra policial que quebrou braço de militante

Geovani Doratiotto, presidente do PT de Atibaia, teve o seu braço quebrado por um policial militar, após um bloco de carnaval; motivo teria sido sua camiseta, que trazia a frase "Lula livre"

Reprodução/Facebook

O Partido dos Trabalhadores divulgou, na noite desta segunda-feira (5), uma nota oficial em que informa que acionou o governador do estado de São Paulo, João Doria, e o Ministério Público Federal (MPF) para que tomem providências contra o policial militar que agrediu, no domingo (3), Geovani Doratiotto, presidente do diretório municipal do partido em Atibaia (SP).

Doratiotto estava em um bloco de carnaval vestindo uma camiseta com a frase “Lula livre”, o que teria irritado o PM. Já na delegacia e imobilizado, o militante foi agredido e chegou a ter seu braço quebrado pelo agente.

“Neste momento, além do apoio à Geovani e o desejo que a recuperação se dê da melhor formal possível, cabe ao Partido dos Trabalhadores expressar todo o seu repúdio a qualquer forma de violência policial, entendendo ser um direito básico do cidadão o tratamento com respeito e dignidade, sem que seus corpos e suas vidas sejam postos em risco pelo próprio Estado. As forças de segurança possuem como função servir e proteger, não agredir injustificadamente”, diz a nota do PT, assinada pela presidente nacional do partido, a deputada federal Gleisi Hoffmann, e pelo presidente do diretório estadual, Luiz Marinho.

Confira, abaixo, a íntegra.

No último domingo (3), o presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Atibaia (SP), Geovani Doratiotto, foi covardemente agredido, tendo seu braço quebrado pela Polícia Militar do Estado de São Paulo dentro de uma delegacia após já estar completamente imobilizado.

Neste momento, além do apoio à Geovani e o desejo que a recuperação se dê da melhor formal possível, cabe ao Partido dos Trabalhadores expressar todo o seu repúdio a qualquer forma de violência policial, entendendo ser um direito básico do cidadão o tratamento com respeito e dignidade, sem que seus corpos e suas vidas sejam postos em risco pelo próprio Estado. As forças de segurança possuem como função servir e proteger, não agredir injustificadamente.

Além disso, o Partido dos Trabalhadores, por meio de sua assessoria jurídica já encaminhou pedido formal de providências ao Governador João Dória, e noticiou o crime de lesão corporal grave ao Ministério Público do Estado de São Paulo para que tomem as devidas providências contra os agressores.

E, por reconhecer que o problema da violência policial é estruturante em nosso país, o Ministério Público Federal também foi cientificado deste episódio, por meio de notificação encaminhada à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, para que também adote as medidas que entenda cabíveis.
Brasília, 04 de março de 2019.

Gleisi Helena Hoffmann
Presidenta Nacional do Partido dos Trabalhadores

Luiz Marinho
Presidente do Diretório do Partido dos Trabalhadores de São Paulo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum