Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
29 de julho de 2019, 13h23

Rebelião com briga entre facções deixa 52 mortes em presídio de Altamira, no Pará

De acordo com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará, 16 detentos foram decapitados. Dois agentes penitenciários, que chegaram a ficar reféns, foram liberados

Foto: Repodução

Uma rebelião no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no sudoeste do Pará, já conta com, ao menos 52 mortos, na manhã desta segunda-feira (29). De acordo com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), 16 deles decapitados. Dois agentes penitenciários, que chegaram a ficar reféns, foram liberados.

A rebelião durou cerca de cinco horas. No início da tarde, estava tudo encerrado.

O motim teria sido provocado por uma briga entre organizações criminosas. Segundo a Susipe, internos do bloco A, onde estão custodiados presos de uma organização criminal, invadiram o anexo onde estão internos de um grupo rival. A Superintendência ainda não identificou os grupos.

Posteriormente, a sala foi trancada e os presos atearam fogo no local. A fumaça invadiu o anexo alguns detentos morreram por asfixia, de acordo com a Susipe. A ação começou às 7h e terminou por volta das 12h.

Esse é o segundo maior massacre em presídios de 2019. Em maio, 55 presos foram mortos sob custódia do estado no Amazonas.

O Grupo Tático Operacional da Polícia Militar foi ao local. A Polícia Civil, a Promotoria e o Juizado de Altamira também estiveram na unidade participando das negociações para a liberação dos reféns.

Com informações do Estadão e do G1

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum