Vídeo: Tiroteio em restaurante deixa dois mortos no RS; uma das vítimas é policial civil

Homem disparou contra cliente, que morreu na hora. Ao ser interceptado pelo policial, revidou os disparos. Polícia investiga o motivo do crime

Um tiroteio em um restaurante deixou duas pessoas mortas em Jaboticaba, no Norte do Rio Grande do Sul, na noite do domingo (16). Os disparos teriam partido de Marcos de Moraes Antunes, de 30 anos. Uma das vítimas é um comissário da Polícia Civil, Fabiano Ribeiro Menezes, de 51 anos. A outra vítima é José Antônio Rocha Monteiro, de 53 anos.

Segundo informações do jornal GZH, Marcos trocou poucas palavras com José Antônio antes de atirar na cabeça dele, que morreu na hora. Ainda não se sabe o motivo do disparo nem a relação entre os dois.

Antes de sair do restaurante, o atirador foi abordado pelo policial e os dois travaram corporal. O homem então atirou no comissário, que disparou de volta. Menezes faleceu a caminho do hospital, e o atirador está sob custódia após atendimento médico.

Imagens de câmeras de segurança, que captaram o momento dos disparos, estão sendo usadas como provas e para identificar testemunhas do crime. Até a manhã desta segunda-feira (17), seis pessoas foram sido ouvidas: o proprietário, um funcionário e quatro clientes.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) lamentou a morte do policial. “A SSP solidariza-se com os familiares, colegas da Polícia Civil e amigos neste momento de profunda tristeza pela perda irreparável de um herói, que levou ao extremo o cumprimento do seu juramento de proteger a sociedade, mesmo que com a própria vida”, diz a nota.

Ainda segundo o jornal, Moraes tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma de fogo, ameaça, vias de fato, lesão corporal culposa em direção de veículo e abandono de material suspeito.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR