Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de julho de 2017, 09h33

Rodrigo Maia descumpre acordo e diz que reforma trabalhista é a que foi aprovada

Para aprovar texto que veio da Câmara, sem alterações, presidente Temer teria assumido compromisso de enviar medida provisória alterando pontos como o trabalho de lactantes em locais insalubres. Hoje, Rodrigo Maia avisou que não tem nada disso

 

Por Redação

 

Durante todo o debate que ocorreu no Senado ontem sobre a reforma trabalhista, ficou explícito o acordo do governo Temer com sua base aliada de mandar medida provisória alterando pontos controversos até mesmo para os senadores que o apoiavam, como a possibilidade de trabalho de grávidas e lactantes em locais insalubres. O acordo foi não fazer nenhuma alteração no projeto, para que não precisasse voltar para a Câmara dos Deputados. As correções ocorreriam depois por MP.

Mas assim que a reforma foi aprovada do jeito que o governo queria, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, mandou o recado em seu twitter: “A Câmara não aceitará nenhuma mudança na lei. Qualquer MP não será reconhecida pela Casa”. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, também voltou atrás. “Não tratei de MP e nenhum compromisso sobre mudanças no texto”, disse.

Senadores como Marta Suplicy e Cristovam Buarque (leia lista completa da votação), que aprovaram a reforma, acabaram assinando medida contra os direitos das mulheres e os trabalhadores em geral, até mesmo o absurdo de amamentação ocorrer em local insalubre.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum