No rastro do óleo do Nordeste
12 de outubro de 2019, 22h12

Roger Machado, técnico do Bahia, dá aula sobre racismo ao comentar confronto com Fluminense

"Para mim nós vivemos um preconceito estrutural, institucionalizado", comentou o treinador Roger Machado após partida marcada pela presença dos dois únicos técnicos negros da Série A do Brasileirão

Foto: Observatório da Discriminação Racial no Futebol

O confronto entre Fluminense e Bahia, realizado no Maracanã na noite deste sábado (12), marcou o encontro entre os dois únicos treinadores negros que atuam na elite do futebol brasileiro – Roger Machado, no tricolor baiano, e Marcão, no tricolor carioca. Antes da partida os dois vestiram a camisa do Observatório da Discriminação Racial no Futebol, mas foi durante coletiva de imprensa, no pós-jogo, que Machado deu declarações fortes sobre o racismo.

“Para mim nós vivemos um preconceito estrutural, institucionalizado. O preconceito que sofri não foi de injúria racial. O que sofro é quando vou a um restaurante e só tem eu de negro. Fiz uma faculdade onde era só eu era negro. As pessoas podem falar que não há racismo porque estou aqui e eu nego: há racismo porque só eu estou aqui”, declarou o treinador.

Machado ainda lamentou o fato do confronto ter chamado tanto a atenção. “Não deveria chamar atenção e ter uma repercussão grande dois treinadores negros, que foram destaque como jogadores, estarem se enfrentando na área técnica. Para mim isso é a prova que existe um preconceito, à medida que a gente tem 50% da população negra e a proporcionalidade que se representa não é igual. A gente tem que se questionar: se não há preconceito no Brasil por que os negros tem um nível de escolaridade menor que os brancos, por que a população carcerária é 70% negra, por que quem mais morre são os jovens negros no Brasil…”, destacou.

Diversos comentaristas esportivos foram às redes exaltar a declaração dada por Roger, que abordou também sobre feminicídio e o espaço das mulheres negras na sociedade.

Curiosamente, o perfil Central FOX Brasil, da Fox Sports, postou a declaração completa e pouco depois apagou a publicação. Em seguida, o mesmo perfil publicou dois tuítes sobre a coletiva de Machado sem citar a declaração dada por ele sobre o racismo estrutural, em um possível caso de censura interna. Usuários do Twitter questionaram a motivação do vídeo ter sido deletado.

Reprodução/Twitter

Confira alguns comentários sobre a declaração do treinador:

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum