Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de agosto de 2019, 15h40

“Rondônia está morrendo sufocada”: moradores sofrem com incêndio de 15 dias em reserva MST

Claudinei dos Santos, da coordenação do MST em Rondônia, acusa invasores e madeireiros de serem os responsáveis pelo incêndio

Fumaça espessa que se formou na região por conta do incêndio (Foto: Evans Fitz)

Um incêndio de grandes proporções atinge há cerca de 15 dias a Reserva Ambiental Margarida Alves, assentamento ligado ao MST e localizado em Nova União, a 370 quilômetros de Porto Velho, em Rondônia. Moradores registraram o incêndio e a fumaça espessa que se formou na região, chamando atenção para a insalubridade do ar. “Não dá para respirar ali, Rondônia está morrendo sufocada”, comentou o jornalista Evans Fitz em sua conta no Twitter.

O fogo ultrapassou os limites da reserva e atingiu pastagens vizinhas, colocando em risco a sobrevivência dos animais e comprometendo a saúde dos moradores da região. Cerca de mil hectares já foram devastados. Claudinei dos Santos, da coordenação do MST em Rondônia, acusa invasores e madeireiros de serem os responsáveis pelo incêndio.

Decisão judicial de maio deste ano determinou a reintegração de posse de parte da área ocupada pelo Assentamento Margarida Alves em favor do Incra, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Os assentados são contrários à medida. Eles estão na área há cerca de 10 anos e afirmam que sofrem ameaças de grupos interessados na extração ilegal de madeira na região.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum