quinta-feira, 29 out 2020
Publicidade

Secretário que interrompeu live para matar vereador em MG segue foragido

O prefeito de Patrocínio, Deiró Marra, exonerou Jorge Marra, que até assassinar Cássio Remes era o secretário de Obras da cidade; arma do crime e carro usado para fuga já foram encontrados pela polícia

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, o ex-secretário de Obras de Patrocínio, Jorge Marra, segue foragido. Ele assassinou o pré-candidato a vereador Cássio Remis (PSDB) na tarde desta quinta-feira (24), logo após interromper uma live em que o tucano denunciava uma suposta irregularidade em obra da prefeitura.

O prefeito da cidade, Deiró Marra (DEM), é irmão de Jorge, e o exenerou do cargo de secretário de Obras nesta sexta-feira (25).

Apesar de ainda não ter localizado o ex-secretário, a Polícia Civil localizou a arma utilizada no crime e o carro utilizado na fuga. O veículo foi encontrado na cidade de Perdizes, a 50 km de Patrocínio.

Também nesta sexta-feira, foram divulgadas imagens de câmeras de segurança que mostram o momento em que Cássio Remis é assassinado.

Durante a live, Remis falava sobre uma obra da prefeitura onde viria a ser o comitê eleitoral do atual prefeito, candidato à reeleição, e foi surpreendido pela chegada de Jorge, que tomou seu celular, interrompendo a transmissão. O ex-secretário, então, entrou em um carro e foi embora, enquanto o pré-candidato a vereador tentava impedir a partida do veículo para recuperar seu celular.

Já na sede da secretaria de Obras do município, Remis seguiu tentando recuperar seu celular e, em determinado momento, conforme mostram as imagens do circuito interno, Marra saca um revolver e dispara cinco vezes, sendo que dois tiros atingiram a cabeça do tucano, que morreu na hora.

O prefeito da cidade se disse “consternado” com o ocorrido e afirma que não sabe do paradeiro do irmão, tampouco o que teria motivado o assassinato.

Ivan Longo
Ivan Longo
Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.