sábado, 24 out 2020
Publicidade

Segundo surfista mais bem pago do mundo, Medina ganha bolsa de R$ 15 mil do governo Bolsonaro

Em 2018, o atleta faturou US$ 5,3 milhões entre prêmios e patrocínios. Auxílio será concedido a ele todos os meses durante um ano

Bicampeão mundial, o surfista brasileiro Gabriel Medina foi contemplado pelo governo Bolsonaro com uma Bolsa Atleta de R$ 15 mil mensais. A portaria com o nome dos 274 atletas escolhidos foi publicada nesta quarta-feira (14), no Diário Oficial da União.

Um dos surfistas mais patrocinados do Brasil, Medina receberá o valor mais alto do auxílio pago pelo Ministério da Cidadania, que também pode ser de R$ 5 mil, R$ 8 mil e R$ 11 mil. O Bolsa Atleta tem como principal objetivo patrocinar esportistas de várias modalidades que se destacam em competições nacionais e internacionais e que têm potencial de representar o país nos Jogos Olímpicos.

“O programa garante condições mínimas para que se dediquem, com exclusividade e tranquilidade, ao treinamento e competições locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas e paralímpicas”, diz a apresentação do Bolsa Atleta no portal do ministério.

Segundo a revista “Stab”, Medina foi o segundo surfista mais bem pago do mundo em 2018, atrás apenas do havaiano John John Florence. Naquele ano, ele faturou US$ 5,3 milhões (R$ 19,9 milhões) entre prêmios e patrocínios.

Apesar de ser patrocinado por várias marcas, a lei 12.395/11 não impede Medina de receber o auxílio. “Desde 2012 é permitido que o candidato tenha outros patrocínios e, assim, contar com mais uma fonte de recurso para suas atividades”, descreve o site.

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.