Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de dezembro de 2019, 20h40

Sob a gestão Moro, Ministério Público Federal fecha prédio na fronteira com o Paraguai por medo do PCC

A justificativa de Ponta Porã para a mudança para Dourados, no Mato Grosso do Sul, é de que há "níveis críticos de violência" devido a ações do Primeiro Comando da Capital

Sede do MPF em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul (Foto: MPF)

Com o Ministério da Justiça sob o comando do ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro, o Ministério Público Federal (MPF) decidiu fechar o seu prédio na cidade de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, fronteira com o Paraguai. A justificativa é de que há “níveis críticos de violência” devido a ações do Primeiro Comando da Capital (PCC), segundo reportagem de Rubens Valente, na Folha de S.Paulo deste sábado (27).

Junto ao CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), o Conselho Superior do MPF decidiu transferir a sede para a cidade de Dourados, a 120 quilômetros de distância. O prédio atual fica a 350 metros da fronteira com a cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, caracterizada pelo MPF como “palco de numerosas ações de diversos grupos criminosos organizados, em especial, do PCC”.

O prédio funciona desde 2003 e conta hoje com três procuradores da República, além de 15 servidores, seis estagiários e oito terceirizados, totalizando 32 trabalhadores.

Em 2016, a morte de um líder brasileiro do narcotráfico na região foi creditada a um ataque do PCC na cidade paraguaia pela polícia, que diz que o grupo buscava se estabelecer na região.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum