Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de setembro de 2019, 12h15

STF decide que pastores suspeitos de estuprar e matar Lucas Terra devem ir a júri popular

Aos 14 anos, Lucas Terra foi estuprado e queimado vivo após um culto na Igreja Universal do Reino de Deus, em 2001

Foto: Reprodução/TV Bahia

A 2ª turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (17) que os dois pastores suspeitos de terem estuprado e assassinado o adolescente Lucas Terra deverão ir a júri popular. A turma decidiu a favor de um recurso contra o ministro Ricardo Lewandowski que, em novembro do ano passado, anulou o processo alegando falta de provas.

INSCREVA-SE para receber conteúdos exclusivos da entrevista do Rovai com o presidente Lula

Os pastores Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva são suspeitos de terem estuprado e queimado vivo o adolescente de 14 anos, Lucas Terra, após um culto na Igreja Universal do Reino de Deus, em Salvador, na Bahia, em 2001. O pastor Sílvio Galiza foi o único condenado no caso e os outros dois ainda aguardam o julgamento. Caberá ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) escolher a data.

Relembre o caso

Lucas foi estuprado e queimado vivo. Seu corpo foi encontrado carbonizado em um terreno baldio e apresentava sinais de violência sexual.

Segundo contou o pai de Lucas na época, José Carlos Terra, o motivo do crime foi o fato do filho ter flagrado Joel e Fernando fazendo sexo. O pai morreu em fevereiro deste ano, aos 65 anos, com uma parada respiratória em decorrência de uma cirrose hepática.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum