O que o brasileiro pensa?
23 de março de 2020, 17h48

STF suspende cortes no Bolsa Família encampados por Bolsonaro

Medida questiona a priorização da região Sudeste por Bolsonaro na distribuição de recursos

Foto: Arquivo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, determinou a suspensão dos cortes no programa Bolsa Família, propostos pelo governo Bolsonaro. Mello também garantiu a distribuição uniforme de recursos entre os estados até o fim do estado de calamidade pública determinado no país.

A decisão veio após uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo denunciar que o governo havia priorizado a liberação de novos recursos para a região Sudeste, em detrimento do Nordeste, que tem 36% das família na fila para recebimento do benefício.

Mello determinou que a União justifique a concentração de cortes da região Nordeste por meio da disponibilização de dados e afirmou que a medida negava tratamento isonômico aos beneficiários de todo o Brasil.

O ministro declarou: “Defiro a liminar para determinar a suspensão de cortes no Programa, enquanto perdurar o estado de calamidade pública e assentar que a liberação de recursos para novas inscrições seja uniforme considerando os Estados da Federação”. O estado de calamidade foi decretado na última sexta-feira (20), após aprovação do Congresso, e dura até o dia 31 de dezembro de 2020, buscando permitir ao governo ampliar os gastos para o combate da pandemia da Covid-19 no país.

Em nota, o Ministério da Cidadania, responsável pelo programa, afirmou que “já havia estabelecido medidas emergenciais para o Programa Bolsa Família, entre elas a suspensão de bloqueios e cancelamentos dos benefícios pelo prazo de 120 dias”.

O ministro Onyx Lorenzoni destacou ainda que, com as novas inscrições, o programa abrangerá 14 milhões de famílias beneficiadas, “o maior número da história do programa”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum