Suástica em cartaz foi “chamado divino”, diz manifestante da Câmara de Porto Alegre

Segundo a delegada responsável pela investigação do protesto extremista, mulher alegou que teria ido sozinha. Polícia busca descobrir se há pessoas por trás dos manifestantes

A mulher que levou um cartaz com uma suástica nazista em manifestação extremista ocorrida na Câmara Municipal de Porto Alegre (RS) na última quarta-feira (20) afirmou que fez o material após receber um “chamado divino”. Segundo informação da “Folha de S. Paulo”, ela também disse que teria ido sozinha ao protesto.

“Ela alegou que foi sozinha, que ela realmente confeccionou os cartazes, mas que ela foi sozinha. Que teria recebido um chamado divino para fazer essa manifestação, e aí ela confeccionou os cartazes e foi. Que não teria envolvimento nenhum de ordem política ou ideológica”, explicou a delegada Andrea Mattos, da Delegacia de Combate à Intolerância da cidade.

Durante a sessão, na qual os vereadores discutiam o veto do prefeito Sebastião Melo (MDB) ao passaporte da vacina, parlamentares foram agredidos e Bruna Rodrigues (PCdoB), Daiana Santos (PCdoB) e Laura Sito (PT) chamadas de “lixo” e “empregadas” por uma mulher visivelmente descontrolada. 

De acordo com a delegada, a manifestante afirmou que levou os cartazes com a suástica com o objetivo de fazer uma comparação entre o passaporte vacinal e as ações do regime nazista pois, segundo ela, ambos querem controlar a vida da população por meio de decisões do Estado. O uso desses símbolos, entretanto, é proibido.

Mattos disse, também, que a investigação busca descobrir se há pessoas por trás dos manifestantes. “Queremos identificar se tem alguma liderança, seja ela qual for, por parte dos outros vereadores ou pessoas de extrema direita, manifestantes.”

Notícias relacionadas

Em entrevista à Revista Fórum, o vereador Leonel Radde (PT) relatou que os negacionistas fazem parte de um grupo organizado e financiado por parlamentares e empresários. “Muitos já fizeram outras ações racistas, são pessoas sabidamente nazistas”, afirmou.

A bancada do PT e da oposição foram à Delegacia de Combate à Intolerância para denunciar os participantes do ato. “Vamos pensar uma ação conjunta em relação ao descontrole e à falta de segurança evidente e proposital. Boa parte dos indivíduos que estavam lá são armamentistas. Pessoas que tem uma disposição e uma lógica de invasão de espaço para eliminar opositores”, disse Radde.

Avatar de Carolina Fortes

Carolina Fortes

Repórter colaborativa no site Emerge Mag e antiga editora-assistente no site da Jovem Pan. Ex-repórter no site Elástica. Formada em jornalismo e faz a segunda graduação em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Acredita no jornalismo como forma de impacto social e defende maior inclusão e representatividade.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR