Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de abril de 2015, 14h37

“Terceirização não pode comprometer direitos trabalhistas”, afirma Dilma

Em entrevista coletiva após a entrega de moradias do programa Minha Casa Minha Vida, presidenta disse que o governo acompanha “com muito interesse” o andamento do projeto de lei que regulamenta o serviço terceirizado no país.

Em entrevista coletiva após a entrega de moradias do programa Minha Casa Minha Vida, presidenta disse que o governo acompanha “com muito interesse” o andamento do projeto de lei que regulamenta o serviço terceirizado no país

Por Redação

A presidenta Dilma Rousseff afirmou, nesta quinta-feira (9), que a terceirização não pode “comprometer direitos dos trabalhadores”. Em entrevista coletiva realizada em Duque de Caxias (RJ), ela ressaltou que o governo acompanha “com muito interesse” o andamento do projeto de lei que regulamenta o serviço terceirizado no país, aprovado ontem na Câmara dos Deputados.

“Existe uma questão ligada à terceirização, sim, que precisa ser tratada. Agora, a posição do governo é no sentido de que a terceirização não pode comprometer direitos dos trabalhadores. Nós não podemos desorganizar o mundo do trabalho. E temos de garantir que as empresas contratadas assegurem o pagamento de salários, de contribuições previdenciárias e, ao mesmo tempo, também paguem seus impostos”, explicou.

A afirmação foi feita após a cerimônia de entrega de 500 apartamentos do programa Minha Casa, Minha Vida na Baixada Fluminense. Na ocasião, Dilma comentou ainda sobre o papel do vice-presidente Michel Temer na articulação política. “Ele é alguém que vem do coração do governo, que sabe o que precisamos. Tem autoridade, experiência de vida, inclusive como presidente da Câmara, e tem autonomia para agir”, assegurou.

Foto de capa: Tânia Rêgo/ABr


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum