Fórum Educação
05 de abril de 2020, 07h29

Torcida do Bahia lança vaquinha virtual para ajudar ambulantes que trabalham em jogos do clube

Campanha ganhou apelido de “fiado invertido” e foi lançada pelo coletivo Frente Esquadrão Popular, que pretende arrecadar cerca de 4 mil reais para distribuir entre os trabalhadores, durante a quarentena

Evandro Baleiro, ambulante que trabalha nos arredores da Fonte Nova (foto: Gabriel dos Santos)

A Frente Esquadrão Popular, coletivo de torcedores do Bahia, iniciou nesta semana uma campanha para reunir fundos com o intuito de ajudar os vendedores ambulantes que trabalham nos arredores da Fonte Nova. Os torcedores até deram um apelido inusitado à iniciativa: “fiado invertido”.

Segundo o grupo, a proposta inicial é arrecadar ao menos 4 mil, e distribuir entre cerca de 18 trabalhadores que perderam uma importante fonte de renda, devido à quarentena imposta pela pandemia do coronavírus. Vale lembrar que os comerciantes informais não são funcionários do Bahia, e boa parte deles depende do futebol para sobreviver.

A Frente Esquadrão Popular escolheu dois ambulantes símbolo da campanha: Evandro Baleiro e Robgol do Sorvete, duas figuras muito queridas pelos frequentadores do estádio. Também criou um grupo de whatsapp entre o coletivo e os 18 beneficiários.

O defensor público Gabriel dos Santos, intregrante da Frente Esquadrão Popular, é um dos principais promotores da ideia. “Criamos dois modelos de colaboração para o torcedor. A pessoa pode apenas doar qualquer quantia ou adquirir um crédito futuro para comprar algum produto para depois da paralisação terminar”, disse.

“Um dos grandes sentidos do futebol é a movimentação da economia e o laço que você cria até com as pessoas mais simples. O futebol une as pessoas e por isso nós resolvemos criar essa iniciativa para ajudar”, acrescentou Gabriel.

Apesar de a iniciativa ser dos torcedores, é importante ressaltar que o Esporte Clube Bahia é conhecido como um dos clubes brasileiros mais atuantes em causas de solidariedade de conscientização. No caso da pandemia, o clube é um dos que cedeu o Centro de Treinamentos Fazendão para ser usado como local de atenção a pacientes com covid-19.

Antes disso, o clube lançou iniciativas para denunciar os vazamentos de petróleo nas praias do Nordeste, no segundo semestre de 2019, e também para convocar um mutirão para a limpeza das praias.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum