“Truque maravilhoso”: Depois de juíza, deputada Bia Kicis dá dica para burlar uso obrigatório de máscara

A moda bolsonarista agora é beber algo ou se alimentar para infringir as regras sanitárias contra o contágio da Covid-19; "É o jeito, né?"

A deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF) seguiu os passos da juíza olavista e também passou a não só dar um “jeitinho” para burlar o uso obrigatório de máscara em espaços públicos, como incentivar as pessoas a fazerem o mesmo. O uso de máscara é uma das principais medidas para evitar o contágio do coronavírus, que já matou quase 200 mil pessoas no Brasil.

Em vídeo postado pela DJ e influenciadora Pietra Bertolazzi, que nas redes se define como “antifeminista” e “anticomunista”, Kicis endossa a ideia de andar com uma garrafa d’água nas mãos para poder não usar a proteção contra a Covid-19. O vídeo não está mais disponível no perfil de Pietra, mas o perfil Brazil CovidFest, que vem denunciando situações do tipo, salvou e divulgou as imagens.

“Gente, a Bia tem um truque maravilhoso para quem não quer usar máscara. Ela tá sempre com uma garrafinha de água. Aí quando falam: ‘senhora, a senhora tem que usar máscara’. Ela fala: ‘só estou tomando uma aguinha, já ponho’. Aí ela nunca põe”, afirma a influenciadora no vídeo, ao que a deputada responde: “É o jeito, né, gente. Não dá. Eu quero respirar, eu preciso respirar”.

Juíza olavista

Seguidora fiel do guru bolsonarista Olavo de Carvalho, a juíza Ludmila Lins Grilo, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), tem chamado a atenção e causado revolta nas redes por atitudes parecidas com a de Bia Kicis.

Nas últimas semanas, além de fazer a defesa das aglomerações – tese frontalmente contrário à Organização Mundial de Saúde (OMS) – Ludmila compartilhou praticamente todas as matérias que tem sido publicadas a respeito de sua conduta, em uma clara manifestação irônica.

O deboche da juíza com as medidas de prevenção ao coronavírus chegou ao cúmulo em um vídeo, onde ensina como burlar o uso de máscara tomando um sorvete. “Passo a passo para andar sem máscara no shopping de forma legítima, sem ser admoestado e ainda posar de bondoso”, escreveu como legenda.

A magistrada chegou a ser alvo de um pedido de investigação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por parte do advogado José Belga Assis Trad, que alega que Ludmila pode ter cometido “crime de apologia à infração de medida sanitária preventiva”.

Publicidade

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR