Uber e 99 anunciam reajustes e a culpa é da alta do combustível

99 aumenta os preços entre 10% e 25% e Uber reajusta repasse para o motorista em até 35%, mas sem aumentar o preço para o passageiro

Uber e 99 anunciaram na noite de sexta-feira, 10, reajustes nos preços por conta da alta do combustível. Os dois maiores aplicativos de transporte de passageiros no país, tomaram essa decisão por conta das seguidas altas do combustível e várias reclamações dos motoristas dos app.

Depois do crescente número de motoristas que passaram a cancelar as corridas e reclamarem constantemente de como seguidas altas no preço dos combustíveis durante o governo de Jair Bolsonaro estava inviabilizando seus trabalhos, os dois app decidiram agir, mas de uma forma diferente cada.

Enquanto o app da 99 optou por aumentar os preços entre 10% e 25% e repassar para o passageiro, o Uber decidiu reajustar o repasse nas corridas para o motorista em até 35% (o valor do repasse depende de algumas condições), mas sem aumentar o preço final para os passageiros.

De acordo com a 99, a ação busca “equilibrar a plataforma, oferecendo mais ganhos para os parceiros e mantendo a acessibilidade do serviço para os passageiros”. O reajuste vale para mais de 20 regiões metropolitanas, dentre elas São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Salvador.

“Os constantes reajustes dos combustíveis impactaram muito negativamente os serviços de transporte por aplicativo. O aumento revisa os ganhos dos motoristas parceiros e foi definido levando em consideração a manutenção do equilíbrio da plataforma”, afirmou a 99.

Já no caso do Uber, ocorrerá reajuste de até 35% para o motorista na categoria UberX, a mais popular do aplicativo, mas sem repassar o aumento para os passageiros. De acordo com o Uber, os ganhos irão variar do horário e local em que os motoristas atuarem.

A empresa Uber afirmou que “entende a insatisfação causada pelos impactos (do aumento dos combustíveis) em todo o setor produtivo e, por isso, tem intensificado esforços para ajudar os motoristas parceiros a reduzirem seus gastos”.

As duas empresas também lançaram programas de descontos para abastecimento e ganhos adicionais para viagens curtas.

Publicidade

Outro lado
Em contato com a Fórum, a assessoria da 99 informou que o aumento de 10% a 25% é no repasse para o motorista e que a empresa está subsidiando os reajustes.

Segundo a empresa, os constantes reajustes dos combustíveis impactaram muito negativamente os serviços de transporte por aplicativo.

Publicidade

Na nota, a 99 diz que diante desse cenário, a empresa reajustou os ganhos dos motoristas parceiros entre 10% e 25% em mais de 20 regiões metropolitanas do País, incluindo grandes centros como São Paulo, Belo Horizonte, Florianópolis, Brasília, Goiânia, Fortaleza, Salvador, São Luís, João Pessoa e Maceió. A medida já vinha sendo adotada desde o último mês e segue em expansão.

“Oferecer um serviço de qualidade a um custo acessível permitiu que muitas pessoas da classe C passassem a usar nossa plataforma com mais frequência. A responsabilidade da 99 é continuar promovendo esse equilíbrio entre oferta e demanda para que as pessoas continuem se locomovendo com mais conforto e segurança, ao mesmo tempo em que os motoristas parceiros consigam obter seus ganhos e possam cuidar de suas famílias”, diz Livia Pozzi, diretora de operações e produtos da 99. 

Com informações da Folha

Avatar de Eduardo Lima

Eduardo Lima

Jornalista, Redator Publicitário, Editor Web e SEO

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR