Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de dezembro de 2019, 07h33

Uma carta emocionante de um juiz de Joinville aos presos: “um dia a liberdade virá”

"A intolerância que atinge vocês que estão presos também é destinada a mim. Como juiz de execução penal sou taxado de defensor de bandido, sou olhado de canto de olho, sou hostilizado por parte da sociedade, cega em seus traumas, ódios e medos", diz o juiz João Marcos Buch em mensagem aos detentos

O juiz João Marcos Buch, da Vara de Execuções Penais de Joinville (Reprodução/Facebook)

Na contramão do sistema judicial e da política brasileira, defensores da tese de que “bandido bom é bandido morto”, o juiz João Marcos Buch, da Vara de Execuções Penais de Joinville, Santa Catarina, escreveu uma carta emocionante aos presos que estão sob sua custódia se solidarizando com o desespero e a dor dos detentos e dizendo que “um dia a liberdade virá”.

Em um exercício de empatia, Buch diz ter apenas uma “noção superficial” do que é estar preso, mas que vê “as marcas do desespero, do conflito, da dor rabiscadas nas paredes e estampadas nas faces”.

“As reivindicações que vocês me fazem são justas, baseiam-se na lei, como por exemplo acesso ao trabalho, ao estudo, diminuição da superlotação quando no Presídio. Então, neste momento o que eu tenho a lhes dizer é que tento no limite de minhas forças, junto com a equipe que comigo atua, fazer com que os prazos sejam cumpridos e que ninguém fique preso acima do que a sentença condenatória determinou”, diz o magistrado, contando um pouco sobre suas vivências em seguida.

“A intolerância que atinge vocês que estão presos também é destinada a mim. Como juiz de execução penal sou taxado de defensor de bandido, sou olhado de canto de olho, sou hostilizado por parte da sociedade, cega em seus traumas, ódios e medos”, diz, antes de encerrar a mensagem dizendo que “um dia a liberdade virá”.

“Quando esse dia chegar, eu desejo que vocês consigam retomar a vida em harmonia. E que a felicidade sorria”.

Leia a carta na íntegra.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum