Veja fotos do interior do casarão que desabou em Ouro Preto nesta quinta-feira

O Solar Baeta Neves era a primeira construção de estilo neocolonial da cidade e foi reformada em 2010

O casarão que desabou em Ouro Preto na manhã desta quinta-feira (13), conhecido como Solar Baeta Neves, era a primeira construção de estilo neocolonial da cidade, segundo o prefeito Angelo Oswaldo (PV).

Construído no fim do século XIX e inaugurado em 1906, o imóvel era tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O registro mais antigo sobre o terreno indica que ele foi adquirido em 1890 pela família Baeta Neves e construído nos dois anos seguintes. A casa tinha pisos em marchetaria e teto em madeira totalmente feito à mão.

Programa Monumenta

O Solar foi um dos imóveis restaurados pelo Programa Monumenta, do Instituto em parceria com a Prefeitura de Ouro Preto. A obra, que recebeu investimentos de R$ 373,5 mil, foi entregue em 2010.

O casarão, que pertencia ao município e guardava alguns arquivos antigos da Secretaria de Patrimônio referentes a processos de construção, foi interditado em 2012, por causa de outro deslizamento.

De acordo com o Iphan, “o casarão não era tombado isoladamente, mas sim como parte do Conjunto Arquitetônico e Urbanístico de Ouro Preto”.

Veja imagens abaixo:

Publicidade
Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.