Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de julho de 2018, 14h47

Vitória, filha de Ivo Meirelles, é alvo de racismo em loja da C&A

“Não tive reação a não ser sair da loja. Mas agora preciso sim tomar uma atitude para que isso não aconteça mais com nenhuma pessoa ali", disse Vitória

Vitória e Ivo Meirelles. Foto: Instagram

Vitória Meirelles, de 23 anos, filha do cantor Ivo Meirelles, foi alvo de racismo, em uma loja da C&A, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (23). O caso foi relatado pelo cantor em sua página do Instagram:

“Racistas não passarão. O ocorrido foi na loja do centro do Rio, que fica na Rua do Ouvidor 186″, escreveu Ivo, que deu a entender através de uma hashtag que vai abrir um Boletim de Ocorrência após o incidente.

Através de sua assessoria, o cantor informou que seguiria para uma delegacia no Rio, na manhã desta terça-feira (24), para relatar o incidente.

“Uma vergonha. Acabei de saber que uma funcionária, loura, perseguiu a minha filha e chegou a invadir o provador, achando se tratar de uma ladra, apenas pela cor da pele. Para quem já teve um garoto-propaganda negro, isso é uma aberração”, desabafou Ivo.

Grande constrangimento

Vitória falou ao G1 sobre o caso. “Vou procurar junto às autoridades o que eu posso fazer para que a marca C&A tenha conhecimento do que aconteceu comigo e responda por isso para que situações como esta não aconteçam mais com ninguém”.

“Foi um grande constrangimento, algumas pessoas notaram. Na hora eu fiquei muito abalada, sai da loja chorando. Não tive reação a não ser sair da loja. Mas agora preciso sim tomar uma atitude para que isso não aconteça mais com nenhuma pessoa ali”.

“Estou indo hoje atrás das autoridades. Depois que expus essa situação na internet diversas pessoas negras relataram que também já passaram por isso. Eu não aguento mais ver esse tipo de situação.”

A C&A diz que vai apurar

Procurada pelo G1, a assessoria da C&A informou que está apurando o ocorrido e que tomará as medidas necessárias.

“Nós, da C&A, repudiamos qualquer tipo de preconceito, seja ele por raça, cor e/ou religião. O respeito às pessoas e à diversidade faz parte dos nossos valores e enxergamos a moda como uma plataforma de expressão da individualidade de cada um, à sua maneira. Trabalhamos para que a experiência dos nossos clientes na loja seja sempre a melhor possível. Por isso, estamos averiguando o fato para tomar as medidas cabíveis.”

Com informações do G1


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum