Imprensa livre e independente
26 de junho de 2017, 15h45

Caetano: “A guarda não foi na cracolândia, porque não toma conta das pessoas?”

O desabafo do compositor foi uma reação ao atropelamento dos três jovens skatistas ocorrido na Rua Augusta, em São Paulo, neste domingo (25). De acordo com ele, a prefeitura deveria proteger as pessoas. “Tem-se que pelo menos ter a placa do carro. Deveria ter segurança na hora. Veja o vídeo.

O desabafo do compositor foi uma reação ao atropelamento dos três jovens skatistas ocorrido na Rua Augusta, em São Paulo, neste domingo (25). De acordo com ele, a prefeitura deveria proteger as pessoas. “Tem-se que pelo menos ter a placa do carro. Deveria ter segurança na hora. Veja o vídeo. Da Redação pic.twitter.com/aXcEgEMbmZ — Caetano Veloso (@caetanoveloso) 25 de junho de 2017 O cantor e compositor Caetano Veloso reagiu indignado ao atropelamento dos três jovens skatistas ocorrido na Rua Augusta, em São Paulo, neste domingo (25). De acordo com ele, a prefeitura deveria proteger as pessoas. “Tem-se que pelo menos...

O desabafo do compositor foi uma reação ao atropelamento dos três jovens skatistas ocorrido na Rua Augusta, em São Paulo, neste domingo (25). De acordo com ele, a prefeitura deveria proteger as pessoas. “Tem-se que pelo menos ter a placa do carro. Deveria ter segurança na hora. Veja o vídeo.

Da Redação

O cantor e compositor Caetano Veloso reagiu indignado ao atropelamento dos três jovens skatistas ocorrido na Rua Augusta, em São Paulo, neste domingo (25). De acordo com ele, a prefeitura deveria proteger as pessoas. “Tem-se que pelo menos ter a placa do carro. Deveria ter segurança na hora. A Guarda Municipal não foi na cracolândia? Por que não pode tomar conta das pessoas?”

Veja também:  Deltan Dallagnol tentou montar empresa de palestras para faturar com a Lava-Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum