Imprensa livre e independente
13 de abril de 2019, 11h10

Campeã do BBB 19, Paula terá que depor na polícia por racismo e intolerância religiosa

Favorita do público, a vencedora da 19ª edição do programa coleciona declarações preconceituosas e elitistas, inclusive contra outros participantes

Reprodução
Com 61% dos votos do público, Paula von Sperling foi eleita campeã do Big Brother Brasil 19, da Globo, na noite desta sexta-feira (12), e faturou R$1,5. Mesmo vitoriosa, a mineira de 33 anos será intimada pela Polícia Civil para depor. Ela é investigada por injúria por preconceito baseado em intolerância religiosa. O depoimento, de acordo com o delegado Gilbert Stivanello, deve acontecer na semana que vem na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) do Rio de Janeiro. O motivo da investigação foi uma declaração dada durante o jogo ao se referir a um participante negro, Rodrigo França,...

Com 61% dos votos do público, Paula von Sperling foi eleita campeã do Big Brother Brasil 19, da Globo, na noite desta sexta-feira (12), e faturou R$1,5.

Mesmo vitoriosa, a mineira de 33 anos será intimada pela Polícia Civil para depor. Ela é investigada por injúria por preconceito baseado em intolerância religiosa. O depoimento, de acordo com o delegado Gilbert Stivanello, deve acontecer na semana que vem na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) do Rio de Janeiro.

O motivo da investigação foi uma declaração dada durante o jogo ao se referir a um participante negro, Rodrigo França, que frequenta o Candomblé. “Tenho medo do Rodrigo. Ele mexe com esses trecos… ele sabe cada Oxum [divindade de matriz africana] deles lá. Nosso Deus é maior”, disse Paula. França, depois de ser eliminado, inclusive, prestou queixa na polícia contra a agora campeã do reality show.

Essa não foi a única declaração preconceituosa de Paula durante o programa. Ela já chegou a se referir a cabelo de negros como “ruim” e afirmar que cotas raciais são “uma forma de racismo”.

Veja também:  Bolsonaro diz que vai acabar com a Ancine se não puder impor mecanismos de censura

O preconceito da mineira, no entanto, cativou o público e a fez ser escolhida a vencedora com votação recorde.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum